A partir dos 2 anos de idade, as crianças entram na fase dos jogos simbólicos, isso quer dizer que é a partir desse momento que elas começam a entrar pro mundo da imaginação. Aqui em casa, principalmente agora, durante a quarentena, já teve caça ao tesouro com os piratas, investigação das patas do coelhinho, porquinhos fugindo do lobo mau, concurso de dança esquisita e show de calouros. Fora as festas de aniversário pros amiguinhos Mickey, Pipo e Ben 10, a nossa rede que já virou barco na tempestade, e os poderes que usamos como super-heróis.

E me diz aí se essa não é a melhor forma de passar o tempo dentro de casa e esquecer um pouco os problemas que temos enfrentado? Além da diversão garantida, é entrando no mundo da imaginação que as crianças desenvolvem a criatividade e autonomia pra lidar com a resolução de problemas. Seguem abaixo algumas dicas de como estimular as brincadeiras de “faz de conta” por aí:

Leia livros e/ou conte histórias

Quando contamos histórias pros nossos filhos, abrimos uma porta para que eles entrem no mundo da imaginação. Nas telas, tudo já está pronto, mas quando ouvem o que contamos ou só veem as imagens dos livros, eles passam a ter liberdade para criarem por eles mesmos o desenrolar de cada história. É interessante que se estimule a criança a recontar a historinha que mais gostou e aí podemos até incentivá-la a interpretar as ações dos personagens.

Dê vida aos bonecos ou bichinhos de pelúcia

Já reparou que chega uma fase em que as crianças começam a conversar com os bonecos do mesmo jeito que nós conversamos com elas? Sim, elas personificam os brinquedos. E uma boa forma de estimular a brincadeira é convidando os “amiguinhos” para participarem das brincadeiras também. Por meio deles, as crianças, muitas vezes, conseguem expressar sentimentos tão difíceis de explicar quando ainda são pequenos.

Utilize objetos, roupas e utensílios (seguros) que tem em casa

Deixe que os pequenos usem a criatividade para resolver problemas. Escolha os materiais que podem ser interessantes e os ofereça dentro de uma caixa (ou saco) para a criança vasculhar e descobrir o que pode fazer com cada um deles.

É importante não reprimir esses momentos tão importantes para o desenvolvimento infantil.”

Sempre tomando todos os cuidados com a segurança, precisamos permitir que a criança desenvolva sua criatividade para que se torne um adulto com bastante autonomia e independência para lidar com os desafios que virão pela frente.

E nada melhor do que entrar na brincadeira com eles, certo? Bora curtir cada momento perto dos nossos pequenos que esse tempo não dá trégua e passa rápido demais!

Um beijo grande,

3 thoughts on “A importância do “faz de conta””

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *